POR QUE DIZER SIM À CREMAÇÃO?

Frequentemente as pessoas se veem fazendo a seguinte PERGUNTA: o que fazer com o corpo após a nossa MORTE? Já foi comprovado que a CREMAÇÃO – www.planocremacao.com.br – não é mais considerada um tabu, muito pelo contrário, ela é vista como uma prática HIGIÊNICA, econômica e 100% ECOLÓGICA.

Listamos alguns motivos que mostram que vale a PENA pensar um pouco mais sobre qual destino será dado ao seu corpo, após a sua MORTE. Ao fim do artigo nos responda ”Você diria sim à CREMAÇÃO?

De acordo com o Serviço Funerário do Município de São Paulo que é responsável pela administração do Crematório Vila Alpina – www.crematoriovilaalpina.com.br – a cremação possui inúmeras VANTAGENS, tanto em valores como em higiene, praticidade e sustentabilidade.

QUESTÕES DE HIGIENE

Quando o assunto é higiene, a CREMAÇÃO é a mais recomendada a este respeito. O que poucos sabem é que quando um corpo é enterrado, o processo de decomposição dura cerca de dois anos e meio, esse processo faz com que se origine um líquido chamado necrochorume.

Esse liquido é liberado a partir do primeiro ano de SEPULTAMENTO, que com a chuva pode atingir os lenções freáticos ou seja, atingir a água subterrânea, podendo contaminar as águas que estão em torno dos CEMITÉRIOS.

QUESTÕES ECONÔMICAS

Em sua grande maioria os custos para sepultamento são maiores em relação a CREMAÇÃO, pois as famílias devem arcar com os custos de manutenção de jazigos, além do risco eminente de ter peças dos túmulos furtadas.

QUESTÕES ECOLÓGICAS

A CREMAÇÃO é uma prática 100% ecológica, não agride o meio AMBIENTE e acelera o processo de transformação da matéria. Um outro fator importante para o meio ambiente é que a CREMAÇÃO não emite fumaça, para isso as alças dos caixões e outros metais que possam ser prejudiciais à saúde e ao meio ambiente são retirados.

A tecnologia possibilita a cremação – www.planocremacao.com.br – que ocorre entre 400°C a 1.200°C, queimando e requeimando o ar, que passa por tubulações que são fiscalizadas regularmente, um processo que traz um menor IMPACTO ao meio ambiente, pois não emite resíduos que possam contaminar a atmosfera.

Antes de realizar o processo de cremação, a FAMÍLIA tem a oportunidade de HOMENAGEAR o ente querido, uma opção muito utilizada pelas famílias é a elaboração de um vídeo contando a VIDA do falecido. Ao fim da cerimônia uma URNA mortuária desce por meio de um elevador simulando o sepultamento. Após a última despedida se inicia o processo da CREMAÇÃO.

A CREMAÇÃO é um processo simples em que o corpo é submetido a uma temperatura que chega a 1.200ºC em um forno crematório que foi desenvolvido exclusivamente para isso. O processo total da cremação dura cerca de 2 a 3 horas dependendo de cada corpo e pode ser realizada 24h após o falecimento.

Com o fim de todo o processo, os fragmentos ósseos são triturados e se transformam em CINZAS que são entregues às famílias em URNAS – www.urnaparacinzas.com.br -.

São diversos os fatores que nos levam a CONCLUSÃO de que a cremação é mais viável que o sepultamento, além das questões listadas acima, podemos CONCLUIR também que a cremação é um ato respeitoso com quem já PARTIU, acelerando o processo de “Do pó viemos e ao pó tornaremos…”.

Sem contar que a CREMAÇÃO é vista como uma liberdade para o corpo, em que a FAMÍLIA se permite cultivar apenas as boas lembranças e não associar o falecido a um TÚMULO.

E VOCÊ, diria sim à CREMAÇÃO?

VOCÊ SABIA QUE A CREMAÇÃO PODE CUSTAR POUCO?

Você sabia que a cremação pode custar pouco?
Você sabia que a cremação pode custar pouco?

Sim, isso mesmo, SEM Taxa de Adesão e SEM carência, a cremação pode custar pouco e cobrir todas as vidas da sua família a partir de R$69,00 mensais – Plano Funerário Familiar – a cobertura de um FUNERAL completo com a cremação inclusa pode ser contratada online com pagamentos mensais via boleto bancário ou cartão de crédito ou pelas centrais (11) 2776-7416 ou (21) 3624-2315 ou (19) 2660-0620 –www.planofunerariofamiliar.com.br

VOCÊ SABIA QUE 95% DAS PESSOAS NO JAPÃO SÃO CREMADAS?

A cremação é considerada uma prática tradicional no Japão e aceita por 95% dos japoneses. Uma tradição que perdura há anos. A CREMAÇÃO – www.planocremacao.com.br – chegou ao Japão em 552 D.C. sob influências budistas da China.
Existem diversos fatores que fizeram com que a cremação fosse bem aceita pelos japoneses, um deles é o pouco espaço territorial que, como consequência limita os espaços para os sepultamentos.

VOCÊ SABIA QUE 95% DAS PESSOAS NO JAPÃO SÃO CREMADAS?
VOCÊ SABIA QUE 95% DAS PESSOAS NO JAPÃO SÃO CREMADAS?

Outro fator também IMPORTANTE, ocorreu em 1867, ano em que foi promulgada uma lei em que as pessoas que morressem por doenças contagiosas deveriam obrigatoriamente ser CREMADAS, com o objetivo de evitar uma possível epidemia. Com isso, a cremação foi difundida e aceita por quase todas as religiões japonesas.

No Japão apenas 2% das pessoas seguem o cristianismo, enquanto a grande parte são adeptos do budismo e xintoísmo, religiões que veem como abominável o corpo entrar em decomposição.

Para se ter uma ideia de como funciona a tradição, antigamente apenas pessoas condenadas a morte não eram cremadas. Seguindo a TRADIÇÃO, geralmente o filho mais velho da pessoa falecida fica responsável por toda a organização do funeral.

OS PREPARATIVOS PARA A CREMAÇÃO NO JAPÃO

Para realizar uma cremação – www.planocremacao.com.br – no Japão, faz-se necessário que alguns procedimentos sejam realizados antes, como os preparativos para o funeral.

Veja como são essas práticas.

Em tempos antigos, era costume dos FAMILIARES lavarem o corpo dos entes queridos, essa prática mudou com os tempos, e esta função ficou por conta dos Nokanshi (agentes funerários). Após o banho, os orifícios são preenchidos com gaze ou algodão, feito isto, os homens são vestidos com ternos e as mulheres com um quimono. Em alguns casos se faz necessário o uso de maquiagens.

Com o fim dos procedimentos, o corpo é envolvido com gelo seco, e assim permanece até o dia do velório, pois a cultura JAPONESA não tem o costume de embalsamar os seus mortos.

Algumas famílias ainda mantém o costume de levar o corpo para dormir em suas casas, com o objetivo de passar mais algum tempo ao lado do ente querido. No dia seguinte, o corpo é levado para o local da cerimônia.

Um outro fato curioso da CREMAÇÃO NO JAPÃO, é a superstição chamada Tomobiki, eles acreditam que deve-se escolher os dias certos para o sepultamento, pois alguns dias são considerados desfavoráveis para o funeral, eles acreditam que se o sepultamento for realizado nos dias do ciclo lunar, uma antiga lenda chinesa, os maus espíritos “puxarão os amigos para junto do falecido”.

A CREMAÇÃO

O corpo é colocado dentro do caixão, familiares e amigos devem seguir o ritual e se vestir de preto como sinal de luto, dentro do caixão são colocados objetos pessoais do falecido e a sua comida Preferida.

No necrotério, os visitantes se aproximam do ALTAR onde o caixão está posto, ascendem um incenso, se curvam, fazem sua preces e depois prestam condolências às famílias, feito isto, eles são designados para uma sala onde há comidas e bebidas.

No JAPÃO é comum que os convidados ajudem com os gastos do FUNERAL e da cremação – www.planocremacao.com.br – um envelope chamado Koden circula entre os convidados e as pessoas que ajudam colocam seus nomes em um papel que posteriormente é entregue aos familiares.

Após todo o ritual, os convidados são dispensados e recebem uma lembrança. Feito isto, a família segue para assistir a cerimônia de CREMAÇÃO – www.planocremacao.com.br – e todos, inclusive as crianças devem aguardar até que ela seja concluída, a cremação dura em média duas horas.

Após concluída a cremação, as CINZAS são depositadas em uma urna – www.urnaparacinzas.com.br – onde ocorre o último ritual em que as cinzas são levadas para os jazigos das famílias.

Hoje você descobriu o porque que 95% dos japoneses são CREMADOS e também descobriu algumas curiosidades sobre os preparatórios que antecedem essa cerimônia.

Para maiores informações, acesse nosso websitewww.planofunerariofamiliar.com.br

A CREMAÇÃO AINDA É TABU?

Muito se ouve falar sobre a cremação, seu  processo e suas vantagens; embora o sepultamento ainda seja considerado o mais comum, cada vez mais pessoas procuram entender como funciona a cremação – www.planocremacao.com.br- , uma prática que existe há mais de 3 mil anos, entretanto, é considerada um procedimento moderno.

No passado, a cremação era considerada um ato nobre e uma prática higiênica, já o sepultamento, era destinado apenas aos criminosos, assassinos, suicidas e aos fulminados por raios (acreditavam em uma “maldição” de Júpiter).

Em um mundo cada vez mais moderno, são inúmeros os pontos de vista em relação ao ato de cremar ou não um ente querido, vamos aprofundar um pouco mais neste assunto, saber como surgiu essa cultura e, responder se nos dias atuais a cremação é ou não considerada um tabu. Para isso, vamos entendê-la um pouco melhor.

CREMAÇÃO NA VISÃO RELIGIOSA

A cremação já foi considerada um tabu por parte de diversas religiões, no catolicismo, houve um tempo em que  a igreja proibia seus fiéis. Isso ocorreu pouco tempo depois da Revolução Francesa, período em que as pessoas estavam descrentes da vida eterna e da ressurreição dos mortos e, como forma de provar que Deus não poderia fazer nada, eles incineravam os cadáveres.

Alguns anos depois, desapareceu esse tipo de protesto em relação a cremação, com isso a Igreja Católica parou de proibi-la, entretanto, a forma tradicional: o sepultamento, é insistentemente incentivado pela igreja, eles alertam que após a morte, os fiéis devem seguir os ensinamentos de Jesus Cristo que foi sepultado. O vaticano inclusive, disponibiliza uma sala para realização da cerimônia. A igreja apenas proíbe a cremação -www.planocremacao.com.br – se for realizada para protestar contra a fé, ou para provar algo que vá contra a religião, neste caso é veemente proibida.

Essa informação se encontra no Código de Direito Canônico: “A Igreja recomenda vivamente que se conserve o piedoso costume de sepultar os corpos dos defuntos; mas não proíbe a cremação, a não ser que tenha sido preferida por razões contrárias à doutrina cristã” (Cânon 1176, 3).

Por outro lado, a religião Abraâmica não permite que seus fiéis realizem a cremação, já as religiões orientais como o hinduísmo, optam pela destruição total do corpo através do fogo, eles veem no fogo uma forma de se desprender de qualquer sentimento de apego, deixando que o ente querido cremado tenha passagem aberta para o ”novo mundo”, pois eles entendem, que o apego das pessoas impedem os falecidos de chegarem no tão sonhado destino final de todos os mortos.

CREMATÓRIOS MAIS TRADICIONAIS DO BRASIL

Com o aumento da demanda pela procura da cremação e a superlotação dos cemitérios, surgiram dois grandes crematório no Brasil que são: Crematório Vila Alpina – www.crematoriovilalpina.com.br – localizado em São Paulo e o Crematório do Caju – www.crematoriodocaju.com.br – localizado no Rio de Janeiro.

Ambos os crematórios são os mais inovadores e tradicionais do Brasil, o Crematório Vila Alpina, iniciou suas atividades em 1974, ele possui dois fornos para queimação de corpos, mantendo uma rotina constante e atendendo uma média de 750 cremações por mês ou 25 cremações por dia.

O Crematório do Caju foi fundado oficialmente em 18 de outubro de 1851, fica  dentro do Cemitério de São Francisco Xavier e, é considerado a maior necrópole do estado fluminense. Ambos dispõem de um atendimento único e acolhedor, atendendo da melhor forma possível as famílias brasileiras.

Entretanto, surge uma dúvida presente em milhares de pessoas, sobre o que fazer com as cinzas após a cremação.

O DESTINO DAS CINZAS

Após a cremação, surge uma dúvida muito comum aos familiares: o que fazer com as cinzas? e por ai desencadeia inúmeras outras dúvidas, colocá-la em uma urna – www.urnaparacinzas.com.br – transformá-la em uma arvore, fazer uma joia, jogar em um rio ou no mar? São inúmeras opções sobre o que fazer com as cinzas do seu ente querido falecido.

Para quem optar por transformar as cinzas do ente querido em uma árvore, já existem no mercado as urnas biodegradáveis que, tem sido muito procurada nos últimos tempos. Com um gesto singelo, por meio das urnas biodegradáveis, muitas famílias optam por essa opção tendo em vista o meio ambiente e a volta à natureza. Outros já são um pouco mais radicais e optam por fazer das cinzas uma tatuagem, como um novo método que vem chamando a atenção no Canadá.

Outras famílias optam por seguir as tradições mantidas pelo vaticano que é deixar as cinzas repousarem em lugares sagrados no cemitério ou na própria igreja, já que a mesma proíbe veemente que as cinzas sejam lançados no mar ou em rios.

DECLARAÇÃO DE VONTADE DE CREMAÇÃO

Você sabia que o processo de cremação se incia ainda em vida? Exatamente, para as pessoas que já decidiram optar pela cremação, faz-se necessário que se registre em cartório, com a presença de três testemunhas, uma declaração de ”Vontade de Cremação”, só assim sua vontade poderá ser validada.

Os modelos da Declaração de Vontade podem ser obtidos nos portais do crematórios  Vila Alpina – www.crematoriovilaalpina.com.br – e Crematório do Caju – www.crematoriodocaju.com.br – sendo os dois empreendimentos mais procurados do Brasil, com cerimoniais de velórios e urnas diversas para cinzas para as últimas homenagens.”

Mediante todas as informações e esclarecimentos, chega-se a conclusão que a cremação, não é mais considerada um TABU, muto pelo contrário, ela é vista como um funeral nobre, que qualifica a memória do ente querido falecido e, ainda proporciona um bem imensurável ao meio ambiente. A contratação prévia de planos funerários a partir de R$69,00 mensais traz para as famílias brasileiras excelentes opções que devem ser incluídas no planejamento familiar, inclusa a cremação para todos os familiares do plano, para eventuais preocupações após a nossa partida.

Acesse e conheça mais pelo link http://planofunerariofamiliar.com.br/

Elenco de Chaves prestam homenagens no Funeral de Rubén Aguirre

uol

O velório de Rubén Aguirre, que interpretou durante muitos anos o personagem Professor Girafales, em ” Chaves”, ocorreu neste sábado (18).

Boa parte do elenco prestou suas homenagens ao ator através das redes sociais.

Carlos Villagrán o ”Quico ”, postou em sua página do Facebook uma mensagem onde dizia:

”Nosso querido professor se foi, nossa querida vizinhança está se reunindo no céu. Que em paz descanse meu querido Rubén Aguirre, meu professor favorito”.

A atriz que vivenciou Dona Florinda, lamentou o ocorrido e disse que uma era muito linda de algo bom e mágico estaria terminando, e nunca mais se repetirá.

Edgar Vivar, o senhor Barriga, foi o primeiro a noticiar o falecimento de Aguirre, postou uma foto em sua página no Twitter e disse que sentirá muita falta do amigo.

Os filhos de Bolanõs, também prestaram suas homenagens. Roberto Gomes, que ficou responsável por ” Chaves” após a morte do pai, agradeceu por todos os momentos felizes que foram proporcionados pelo ator.

O caixão do legendário ”Professor Girafales”, ficou repleto de flores. Muitas maças foram colocadas durante o velório, fazendo referência as frutas que os alunos davam durante a aula.

Rubén Aguirre, morreu na sexta-feira (17), dois dias depois de seu aniversário de 82 anos. Ele estava internado se tratando de uma pneumonia.

O ator, sofria de diabetes e se medicava há 20 anos. Era casado desde 1960, deixou sete filhos.

 

Fonte: UOL